Hoje Deus me deu livramento
Na frente de minha condução um caminhão apareceu
Um anjo mandou descer do firmamento
E de sua asa uma branca pena se desprendeu

Se postou atrás de um caminhão
Do qual o ônibus em que eu estava ia em direção
Abriu as asas e estendeu a mão
E com destreza mudou a direção

Na calçada o ônibus subiu
Entre o caminhão e um murro se postou
De um grande alivio Deus me supriu
E nenhum arranhão o ônibus levou

Muitas coisas ruins poderiam acontecer
Mais Deus de todas elas me livrou
Membros quebrados, machucados e quem sabe morte
Mais Deus mudou a minha sorte

E a pena que da asa se desprendeu
Flutuando pelo céu desceu
Na frente de meus olhos passou
E no chão ali ficou.

Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial

Blogger Template by Blogcrowds