A um amor que nunca tive

Não sou um vampiro
Mais adoro a cor do sangue
Não sou artista
Mais adoro belas formas

Não sou nenhum esquimó
Mais adoro ver o branco
Não sou garinpeiro
Mais adoro o tom da esmeralda

Não sou musico
Mais adoro as doces notas
Não sou jardineiro
Mais adoro rosas

Não sou carnivoro
Mais adoro a carne
Não sou um demônio
Mais adoro o pecado

Sobretudo o pecado da luxuria de te ter em meus braços
O toque em sua carne macia e tremula
A cor rosada de seus labios
O doce som de sua linda voz
O tom esmeralda de seus sinceros olhos
A brancura de sua pele perfumada
As belas e sinuosas fromas de seu corpo
E o tom carmim de seus cabelos pelos quais me apaixonei

me entreguei
me atirei na perdição
e só hoje me encontro
esperando seu retorno...

0 comentários:

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Blogger Template by Blogcrowds